Inovação A Inovação Tecnológica se beneficia de novas descobertas científicas em pesquisa básica, com o desenvolvimento de novos produtos, surgimento de empresas start-ups e colaborando com outras existentes

Robótica Móvel

ART

O grupo ART (Aerial Robots Team) desenvolve pesquisas focadas em robôs aéreos multi-rotores. As principais atividades estão relacionadas a novos designs de robôs aéreos, estudos em aerodinâmica para melhor autonomia em voo, algoritmos de estabilização e metodologias de orientação e navegação. O grupo ART desenvolve utilizando simuladores de voo como o Microsoft Flight Simulator (MSFS) com a metodologia Software-In-The-Loop através do Software de Gerenciamento de Variáveis. As pesquisas também são desenvolvidas utilizando a metodologia Hardware-In-The-Loop com o propósito de verificar as respostas dos sistemas durante os experimentos. Outra área de interesse do grupo é Visão Computacional Embarcada e Redes Neurais para desenvolver e dar mais autonomia às aeronaves durante missões.

Time ħelvis

O time ħelvis trabalha com robótica móvel terrestre para o desenvolvimento de pesquisas focada em navegação e percepção em ambiente agrícola. O objetivo do time é o desenvolvimento de sistemas para navegação autônoma de veículos de grande porte em ambientes agrícolas. Nesse contexto, acreditamos que protótipos em escala reduzida melhoram substancialmente o estágio de aprendizado no desenvolvimento de sistemas de controle. Por isso hoje trabalhamos com veículos com acionamento elétrico dotados de sensores para percepção do ambiente.ħelvis III é um protótipo de veículo elétrico com sistema de esterçamento acoplado às rodas frontais por um mecanismo de Ackerman, e sistema de propulsão também ligado às rodas frontais mas por um mecanismo diferencial. Com um computador industrial como unidade de controle central, ele é equipado com sensores laser de distância para ambientes externos, módulos GPS e uma Unidade de Medição Inercial (IMU).

Projeto SENA

O projeto SENA visa o desenvolvimento de um veículo experimental autônomo que emprega vários subsistemas embarcados (sensores e atuadores). Atualmente, o veículo é usado como uma plataforma experimental para a coleta de dados sensoriais em ambientes urbanos e rurais. Assim, podemos usar dados de ambientes reais para acelerar as fases de desenvolvimento e testes dos subsistemas embarcados. Basicamente estamos focados em pesquisar e desenvolver ferramentas para auto-localização, navegação e mapeamento (todas tarefas que são essenciais para transformar um veículo em um robô móvel autônomo). Nosso protótipo tem atualmente cinco computadores industriais embarcados, um conjunto de sensores para percepção (receptores de GPS, IMU, scanners laser 3D, e câmeras térmicas e coloridas), e um sistema auxiliar de baterias. A capacidade de carga útil do protótipo, seu poder de processamento, e sua autonomia nos permitem realizar testes exaustivos de sensores e algoritmos em vários ambientes externos.