Diagnóstico Óptico

A luz interage com tecidos biológicos de formas distintas dependendo das características do tecido e de parâmetros de iluminação. Uma das respostas do tecido após esta interacção é a emissão de luz, que contém informações da sua composição bioquímica e estrutural. Técnicas ópticas são ferramentas atrativas que permitem analises não invasivas para a discriminação de tecidos e resposta a tratamentos.

Os principais estudos nessa aérea são:

• Os estudos clínicos usando espectroscopia de fluorescência resolvida no tempo e no estado estacionário para a detecção de câncer bucal, lesões de pele e condição enxerto de fígado para transplante.

• Imagens de campo amplo para detecção de lesões e resposta durante Terapia Fotodinâmica.

• Imagens de fluorescência em aplicações odontologicas.

• Microscopia óptica confocal e não-linear.

• Espectroscopia e imagens de fluorescência resolvida no tempo.

• Dispositivos de baixo custo para diagnóstico point-of-care.

• Imagens térmicas.

Pessoal do IFSC/USP envolvido nas pesquisas relacionadas ao diagnóstico óptico (Agosto de 2017).